Buscar
  • Van Gravino

Insônia e ansiedade... Dica e desafio. Topa?



Segundo o guia Interfarma 2018*, o Brasil subiu - em 2017 - para a 6ª posição no ranking dos 20 países que compõem os maiores mercados farmacêuticos do mundo.

Em 2018, foram consumidas 56,6 milhões de caixas de medicamentos para ansiedade e insônia**. Este documento, apresenta que, dentre os medicamentos consumidos, estavam apenas 8 princípios ativos – dado que equivale a 8 diferentes medicamentos.


Você, também, fica sensibilizada/o ao se deparar com estes dados?


Lidar com ansiedade e insônia não é fácil e ninguém está aqui para ditar regras e começar o duelo entre medicamentos sintéticos e naturais, até porque cada pessoa traz casos que precisam ser observados com cuidado e atenção. Assim, não se trata de demonizar um “lado ou outro”, mas de apontar para um fato desafiador: podemos reduzir estes números.


A natureza é incrível e quanto mais me aprofundo nos estudos e usos das plantas aromáticas, mais me encantam as sinergias presentes em cada uma delas e a diversidade de princípios ativos que uma única erva, flor, caule ou casca possui. É maravilhoso usar plantas, seus óleos essenciais e alcançar ‘resultados super positivos'.


Enfim, a utilização das plantas aromáticas pode nos tirar de situações cotidianas desesperadoras, como a falta de sono ou a ansiedade. As ervas medicinais são repletas de princípios ativos que contribuem com a melhora destes sintomas e, em muitos casos, são eficazes até no tratamento.


Além disso, uma das coisas mais lindas nos cuidados naturais é que ‘menos é mais’. Diversas plantas, óleos vegetais, essenciais, manteigas e gorduras vegetais - por terem múltiplos princípios ativos - cumprem várias e diferentes funções. A camomila, por exemplo, pode ser utilizada para dormirmos melhor e profundamente, também é excelente para os cuidados da pele, para combater olheiras, irritações cutâneas, coceiras, para diminuir a ansiedade.


Várias pessoas me diriam “posso tomar um balde de camomila e não tenho sono e nem deixo de ficar ansiosa/o”. Às vezes, isto se resolve com a maneira a qual a erva é utilizada. Sabia?


Ervas não são medicamentos sintéticos. Então, sua utilização precisa estar sincronizada com o autoconhecimento. E como se faz isso? Uma forma é por tentativa e erro. Mas, no geral, se você respirar profundamente e devagar por 5, 10 minutos e deixar a intuição te guiar um pouquinho, já terá grande parte dos “resultados esperados”. Vontade de tomar um chá, um belo banho com a erva, uma compressa em um momento de pausa, sem celular, sem TV.


A ideia principal é: se joga! Esquece se vai “dar certo” ou “errado”, vivencie e aproveite o processo.


Colocados estes apontamentos e sem nenhuma conclusão. Deixo uma dica e um desafio:


Dica

Meia hora antes de dormir. Pegue um punhado de camomila (a flor seca mesmo), faça um chá bem concentrado. Uma xícara você toma (sem açúcar – isto é muuuuuito importante, pois o açúcar é estimulante e a ideia é desacelerar e dormir); outra parte do chá você utilizará em um escalda-pés. Oi? Exatamente!

Coloque água bem morninha em uma bacia ou balde, acrescente o chá e, se quiser, um punhado de sal. Mantenha os pés na água por 20 minutos (tenha à mão uma garrafa térmica com água aquecida. Despeje um pouco desta água no escalda pés quando perceber que está esfriando, ou seja, não deixe a água esfriar).

Enquanto seus pés estiverem na água, inale e exale profundamente e devagar. Tape a narina direita e respire profundamente só pela narina esquerda. Faça isso com os olhos fechados e deixe que os pensamentos passem como se fossem filme. Se possível, pense somente coisas boas. Mentalizar frases prontas, ajuda. Depois, seque seus pés e cama!

Dica da dica - se você está na menopausa e sente muitos calores, faça o mesmo com chá de hortelã e água fria. Será refrescante!


Desafio

Pense em alguma planta que você gosta muito do cheiro. Guarde um punhado desta planta em local que facilmente esteja à mão. Nos dias em que se sentir muito ansiosa/o, pegue um punhadinho da planta, sente-se confortavelmente e sinta o cheiro dela por 4, 5 minutos – inalando e exalando profundamente. Se concentre só no cheirinho. Se for preciso, vá para outro espaço para ficar só. Depois, me conta como foi a experiência.


A olfação é uma ação central na aromaterapia. Se você tiver uma sinergia feita de óleos essenciais ou um óleo essencial de qualidade que você goste do cheiro, utilize para este desafio. Dá uma xeretada nas sinergias (pefumes terapêuticos) da Canto do Alecrim e lembre-se de não cheirar o óleo direto do frasco, coloque uma gotinha nas mãos para a olfação.


Enfim, a natureza é muito perfeita e, ainda bem, podemos utilizar suas maravilhas. Permita-se!

* https://www.interfarma.org.br/guia/guia-2018/dados_do_setor/ (acesso em 28/04/2020)

**Dados retirados do Guia da Farmácia – revista dirigida aos profissionais da saúde - https://guiadafarmacia.com.br/brasil-consome-566-milhoes-de-caixas-de-calmantes-e-soniferos/ (acesso em 28/04/2020)


Fotografia: Fernanda M. Santos

24 visualizações

ASSINE E  RECEBA PROMOÇÕES E NOVIDADES DO CANTO DO ALECRIM

  • Instagram

© Canto do Alecrim - CNPJ 35.374.023/0001-40

Rua 24 de Maio, 188. São Paulo - SP. Centro. CEP 01041-903

0